XMy LUSÍADA 

REITORIA

A Universidade Lusíada Porto tem vindo a ministrar um ensino superior universitário de elevada qualidade nas diferentes licenciaturas, transmitindo aos estudantes conhecimentos fundamentais teóricos e aplicados importantes para o seu desempenho profissional. Este objectivo de qualidade vai manter-se, por forma a que os licenciados pelas Universidades Lusíada continuem a ser uma referência de prestígio no mercado de trabalho.

Na verdade, a vida universitária dos estudantes é determinante para o seu posicionamento e desempenho como licenciados, sendo nomeadamente relevante a sua dedicação ao estudo e ao trabalho, assim como o desenvolvimento de amizades e o espírito de solidariedade entre colegas. Durante o processo de aprendizagem, os estudantes vão solidificando os conhecimentos científicos e técnicos transmitidos pelos docentes e habituam-se a cuidar também da formação ética, dos princípios e dos valores essenciais à sociedade portuguesa.

A Universidade Lusíada Porto, acompanhando os desenvolvimentos tecnológicos que se vão verificando no âmbito do ensino e aprendizagem, foi uma das primeiras universidades a ter o campus universitário coberto por uma rede de telecomunicações, criando um campus virtual, que permite a docentes, alunos e funcionários, de qualquer ponto da universidade, um acesso sem fios aos sistemas de informação. A Biblioteca, o Centro de Documentação Europeia e a Mediateca são também recursos de apoio ao ensino que prestigiam a Universidade, ajustando a evolução das mentalidades à evolução dos tempos e dos saberes.

A criação do Prémio de Mérito Lusíada que permite aos alunos, com média superior a 16 valores, estudar na nossa Universidade sem pagar propinas, visa motivar cada vez mais a excelência, não só no âmbito do ensino e da aprendizagem, mas também na formação de recursos humanos altamente qualificados e que o nosso país tanto necessita.

A Universidade Lusíada Porto tem vindo a assinar um número significativo de protocolos com empresas e outras instituições, que demonstra uma preocupação crescente com a investigação e a prestação de serviços à sociedade, bem como interesse em garantir uma grande capacidade de emprego aos seus licenciados.

A implementação das directrizes previstas na Declaração de Bolonha sobre os cursos universitários, é um trabalho que a Universidade Lusíada tem vindo a desenvolver cuidadosamente, de modo a modernizar os curricula dos seus cursos e o modelo de ensino/aprendizagem com qualidade e rigor.

A Universidades Lusíada Porto, nos seus cursos de licenciatura, mestrado e doutoramento, bem como na formação especializada e pós-graduada, aposta decididamente na melhoria da qualidade e no rigor do ensino e continua a garantir uma estratégia de aprendizagem ao longo da vida profissional, por forma a disponibilizar uma oferta que responda às efectivas necessidades dos indivíduos, das empresas e organizações do nosso país.

Desta forma, a Universidade Lusíada dá a sua contribuição activa para a formação de recursos humanos de elevado nível de qualidade, indispensáveis para que Portugal seja um país cada vez mais competitivo e produtivo não só à escala europeia, mas também à escala global. Na realidade, constata-se que o verdadeiro desenvolvimento económico de um país está directamente correlacionado com o nível educacional da sua população, dos seus quadros e das suas organizações.

 

REITOR DAS UNIVERSIDADES LUSÍADA - PORTO E LISBOA

Prof. Doutor Diamantino Freitas Gomes Durão

 

 

 

DIA DA UNIVERSIDADE

O dia 22 de Março é o Dia da Universidade Lusíada. Historicamente este dia recorda o movimento de docentes e de alunos que, em 22 de Março de 1985, iniciou o projecto de instalação do ensino universitário na actual sede da Universidade (n.º 2, do Artigo 11.º, dos Estatutos da Universidade Lusíada), e é, tradicionalmente, o dia em que a Universidade entrega as Cartas de Curso aos recém-licenciados.

Este acontecimento, que muito nos orgulhamos, é celebrado em ambiente académico com toda a Comunidade Lusíada, as famílias dos recém-licenciados, os representantes da sociedade civil ligados aos vários sectores da actividade económico-social e, ainda, as altas individualidades públicas e privadas.

As festividades iniciam-se com uma Missa de Acção de Graças no Jardim da Universidade Lusíada Porto, prolongando-se pela tarde, no Auditório 1 do Campus, com um almoço convívio, a Sessão Solene e a entrega das Cartas de Curso. Nesta última, são distinguidos os melhores alunos de cada curso através da atribuição de prémios, os quais são, antes de mais, um reconhecimento do esforço investido durante o curso e, ao mesmo tempo, um estímulo para um futuro profissional responsável, empenhado e vencedor.

E, porque a Universidade é um lugar que se torna escola para a vida, a Associação dos Antigos Alunos (AAAUL) tem um destaque especial neste Dia por personificar os princípios e os valores adquiridos ao longo do percurso universitário. Assim, esta Associação marca presença como a grande Alma Mater, chamando a si todos aqueles que, por terem estudado na Universidade Lusíada, partilham uma identidade comum que se traduz no campo cultural e ético como o ser Lusíada. É deste espírito e da forma como ele se manifesta na vida profissional que nos falam os testemunhos daqueles que neste Dia são convidados a dirigirem aos recém-licenciados algumas palavras de esperança e de amizade.

 

DOUTORAMENTOS HONORIS CAUSA

As Universidades Lusíada, na prossecução da sua cultura de cariz humanista e universalista, têm vindo a homenagear diversas personalidades nacionais e estrangeiras que se distinguiram nas suas áreas de actuação, concedendo-lhes o maior grau honorífico que pode ser atribuído pelas instituições universitárias - o Doutoramento "Honoris Causa".

Fazem, assim, parte da Galeria de Doutores "Honoris Causa" das Universidades Lusíada as seguintes personalidades:

  • Prof. Doutor h.c. António Jorge Martins da Motta Veiga - Direito - 19.11.1993 (VN Famalicão))
  • Prof. Dr. h.c. António Martins da Cruz - Direito - 19.11.1993 (VN Famalicão)
  • Prof. Dr. h.c. Alberto Franco Nogueira (In memoriam) - História - 19.11.1993 (VN Famalicão)
  • Prof. Dr. h.c. Vasco Fortuna (In memoriam) - Gestão - 19.11.1993 (VN Famalicão)
  • Prof. Doutor h.c. Pablo Lucas Verdú - Direito - 05.07.1996 (Lisboa)
  • Bispo D. Manuel Martins - História - 05.07.1996 (Lisboa)
  • General Ramalho Eanes - Relações Internacionais - 05.07.1996 (Lisboa)
  • Prof. Dr. h.c. Augusto Penha Gonçalves - Direito - 05.07.1996 (Lisboa)
  • Conselheiro Abel Pereira Delgado - Direito - 05.07.1996 (Lisboa)
  • Prof.ª Dr.ª h.c. Augustina Bessa Luís - História (Porto)
  • Prof. Dr. Arqt. h.c. Álvaro Siza Vieira - Arquitectura (Porto)
  • Prof. Dr. h.c. Xanana Gusmão - Relações Internacionais - 29.04.1999 (Lisboa)
  • Prof. Doutor h.c. Claus Roxin - Direito - 21.03.2000 (Lisboa)
  • Prof. Doutor h.c. Roland Berger - Gestão - 22.10.2001 (Lisboa)
  • Sua Santidade Dalai Lama (Tenzin Gyatso) - 26.11.2001 (Porto)
  • Prof. Doutor h.c. Francisco Muñoz Conde - Direito - 22.10.2004 (Lisboa)
  • Prof. Doutor h. c. Winfried Hassemer - Direito - 22.10.2004 (Lisboa)
  • Prof. Doutor Arqt. h.c. Jose Muntañola Thornberg - Arquitectura - 25.06.2005 (Lisboa)
  • Prof. Dr. Arqt. h.c. Manuel Tainha - Arquitectura - 25.06.2005 (Lisboa)
  • Prof. Dr. Arqt. h.c Vítor Figueiredo (In memoriam) - Arquitectura - 25.06.2005 (Lisboa)
  • Sua Eminência o Cardeal D. José Saraiva Martins - Direito - 06.07.2005 (Lisboa)
  • Embaixador Antonio Paes de Andrade - Relações Internacionais - 27.06.2006 (Lisboa)
  • Presidente Valéry Giscard d'Estaing - 03.10.2007 (Porto)
  • Prof. Dr. Arqt. h.c. Nadir Afonso - 20.07.2010 (Lisboa)
  • Professor Arquitecto Eduardo Souto de Moura - 14.07.2011 (Porto)

 

CONVÉNIOS

2006
Convénio de cooperação científica entre a Universidade Lusíada (Portugal) e a Unidade de Ensino Superior Dom Bosco (Brasil).
Chancelaria Prof. Dr. António Martins da Cruz

 

2006
Protocolo adicional ao convénio de cooperação científica entre a Universidade Lusíada (Portugal) e a AJUFE - Associação dos Juízes Federais do Brasil.
Reitoria Prof. Doutor Eng. Diamantino Freitas Gomes Durão
Chancelaria Prof. Dr. António Martins da Cruz

 

2007
Convénio de cooperação científica entre as Universidades Lusíada (Portugal) e a UNICURITIBA (Brasil).
Reitoria Prof. Doutor Eng. Diamantino Freitas Gomes Durão

 

2007
Acordo de cooperação cultural, educacional e científica entre as Faculdades Católicas, Associação Mantenedora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e a Universidade Lusíada de Lisboa.
Reitoria Prof. Doutor Eng. Diamantino Freitas Gomes Durão
Chancelaria Prof. Dr. António Martins da Cruz

 

2007
Primeiro termo aditivo ao acordo de cooperação cultural, educacional e científica entre a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Universidade Lusíada de Lisboa.
Reitoria Prof. Doutor Eng. Diamantino Freitas Gomes Durão
Chancelaria Prof. Dr. António Martins da Cruz

 

2007
Protocolo de colaboração entre o Instituto Marquês de Valle Flor, a Fundação Atena - Cultura - Ensino e Investigação Científica e a Fundação Minerva - Cultura - Ensino e Investigação Científica.
Chancelaria Prof. Dr. António Martins da Cruz

 

2008
Minute of agreement for academic cooperation between the Universty "Aleksander Xhuvani" of Elbasan, Albania and University Lusíada, Lisbon, Portugal.
Reitoria Prof. Doutor Eng. Diamantino Freitas Gomes Durão

 

2008
Memorando internacional de cooperação entre Leeds Metropolitan University (Reino Unido) e Universidade Lusíada de Lisboa (Portugal).
Reitoria Prof. Doutor Eng. Diamantino Freitas Gomes Durão
Chancelaria Prof. Dr. António Martins da Cruz

 

2008
Memorandum of collaboration between Leeds Metropolitan University, United Kingdom ("The University") and Universidade Lusíada de Lisboa, Portugal ("ULL").
Chancelaria Prof. Dr. António Martins da Cruz

 

TRAJES ACADÉMICOS

1. A veste professoral é o que se representa em anexo:

Traje comum: Toga em tecido preto com estola em cetim de seda nas cores azul e amarelo em forma de "U".

O traje é de corte largo, tem a frente lisa, fecha a meio, abotoa em carcela. O trespasse tem 6 a 8 cm. A gola é de tipo militar, descida na frente, com pontas redondas. Aperta na base com colchete. As costas têm um cabeção e são pregueadas para baixo: macho central e cinco pregas de cada lado. As mangas são largas, com 32 cm de boca (30 a 34). Na parte superior da cabeça da manga têm pregas. O canhão, na cor do curso, tem várias alturas:
Professor associado ou auxiliar: 9 cm, sem estola;
Professor doutorado ou equiparado: 16 cm, com estola;
Professor catedrático ou equiparado: 24 cm, com estola;
Professor com mestrado: só a toga, sem estola ou distintivos, sem canhões.

2. A estola é colocada sobre os ombros. Nas costas desce até à mesma altura do cabeção, 18 a 20 cm. Na frente as duas pontas descem até 34 a 36 cm conforme a estatura e tem 6,5 cm de largura.

3. Como decoração na frente tem duas rosetas com alamar em sirgaria, colocada ao nível do peito, na cor do curso.

4. A gorra em veludo negro é constituída por um cós alto 4,5 cm, um tampo redondo, sobre o qual assenta um quadrado curvilíneo mais duro decorado com os motivos da Universidade, feitos em cordão de seda preto. Ao lado esquerdo tem 7 cordões pendentes com nós e franjados. O seu uso é reservado ao Reitor e todos os doutorados ou equiparados.

5. O traje professoral será de uso obrigatório em todos os actos solenes da vida das Universidades Lusíada.

6. O traje para mestrados é o mesmo dos professores, mas sem qualquer insígnia.

7. Notas:

Medalha da Universidade: é sustida por um epitoge para todos os professores, com direito ao seu uso. No caso do Reitor, esta pode ser suspensa por uma cadeia metálica ou sustida por um epitoge de veludo branco.
Os canhões das mangas do Reitor são de cetim branco bem como as rosetas-alamares e a decorar a frente do traje que são igualmente brancas.

 

Última actualização: 2013-10-30 11:47