Cursos / 1º Ciclo / Faculdade de Arquitectura e Artes :: Arquitectura ( Mestrado Integrado)

English Version

INSTALAÇÕES TÉCNICAS - 2020/2021

4º ano curricular
Semestralidade: 1º semestre
Códigos ECTS: 3.50

Docentes

Regente: Mestre Carlos Garcia
Assistentes: Mestre Carlos Garcia

Carga Horária

Teórico-prática : 4 Horas

Objectivos Gerais

Nesta unidade curricular será dada particular ênfase ao desempenho térmico dos edifícios, que será avaliado e estará sujeito a requisitos mínimos de eficiência energética, tendo em vista promover a melhoria do seu comportamento térmico, a prevenção de patologias e o conforto ambiental, incidindo nas características da envolvente opaca e envidraçada, e aos requisitos de eficiência energética para os principais tipos de sistemas técnicos.

Objectivos Específicos

Pretende-se que os alunos sejam capazes de compreender as exigências técnicas conceptuais e construtivas para se obter melhoria no desempenho energético dos edifícios.

Competências a adquirir

Obter conhecimentos para poder definir as composições dos sistemas prediais, sabendo o modo de funcionamento de diversos sistemas prediais, nomeadamente os relacionados com o desempenho energético dos edifícios de habitação (REH), por forma a assegurar e promover a melhoria do desempenho energético dos edifícios que os alunos terão em estudo, através do sistema de certificação energética dos edifícios (SCE).

Metodologia de Ensino

Esta unidade curricular tem uma escolaridade semanal de quatro horas, sendo duas horas de exposição teórica formal, e as outras duas dedicadas à resolução de exercícios e à realização de um trabalho prático, que será integrado na avaliação contínua, trabalho individual esse que consistirá na aplicação do Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação (REH), numa fracção autónoma de um projecto realizado pelo aluno noutra disciplina do curso.

Conteúdos Programáticos

Definições para efeitos do SCE. Edifícios ou fracções abrangidos pelo SCE. Objecto da certificação SCE. Tipo e validade do pré-certificado e do certificado do Sistema de Certificação Energética dos Edifícios.
Objetivo e âmbito de aplicação do REH. Categorias, para efeitos da certificação energética, em que um edifício ou fracção pode ser integrado.
Modelos associados aos diferentes tipos de pré-certificado e certificado do sistema de certificação energética (SCE) a emitir para os edifícios novos, sujeitos a grande intervenção e existentes.
Zonas climáticas. Nomenclatura das unidades territoriais para fins estatísticos (NUTS) de nível III. Critérios para a determinação da zona climática de inverno e critérios para a determinação da zona climática de verão.
Sistemas solares térmicos e sistemas solares fotovoltaicos (Solterm - LNEG). Sistemas eólicos. Sistemas de queima de biomassa sólida. Sistema de aproveitamento de energia geotérmica. Sistemas de produção de energia eléctrica com base em mini-hídricas de açude. Sistemas do tipo aerotérmica e geotérmica (bombas de calor).
Necessidades nominais anuais de energia útil para aquecimento (Nic) e arrefecimento (Nvc) ambiente, necessidade nominais de energia útil para a produção de águas quentes sanitárias (AQS) (Qa) e necessidades nominais anuais globais de energia primária (Ntc).
Determinação da classe energética.
Coeficiente global de transferência de calor (Ht).
Coeficiente de transmissão térmica superficial (U). Resistência térmica superficial exterior (Rse) e resistência térmica superficial interior (Rsi). Resistência térmica de espaços de ar não ventilados (Rar). Coeficiente de transmissão térmica de pavimentos em contacto como o solo (Ubf). Coeficiente de transmissão térmica de elementos envidraçados (Uw). Coeficiente de transmissão térmica linear. Coeficiente de absorção da radiação solar da superfície exterior de um elemento opaco (a).
Fator de utilização de ganhos na estação de aquecimento (ni) e fator de utilização de ganhos na estação de arrefecimento (nv).
Inércia térmica (It). Massa superficial útil de elementos de construção (Msi). Fator de redução da massa superficial útil (r). Área da superfície interior do elemento (Si). Área interior útil de pavimento (Ap).
Envolvente. Elementos da envolvente exterior (elementos que separam o espaço com condições de referência de espaço com temperatura ambiente do ar exterior), elementos da envolvente interior (elementos que separam o espaço com condições de referência de espaços com temperatura ambiente diferente do ar exterior - espaço não úteis), elementos de construção em contacto com outra fracção autónoma ou com edifício adjacente (EL1). Elementos em contacto com o solo (EL2). Elementos de compartimentação interior da fracção autónoma. Levantamento dimensional. Coeficiente de redução de perdas (btr) em elementos da envolvente interior (elementos da envolvente em contacto com espaços não úteis).
Fator solar de vãos envidraçados. Fator de obstrução da radiação solar. Fração envidraçada. Fator de correção da seletividade angular dos envidraçados (Fw).
Elementos em contacto com o solo. Pontes térmicas lineares.
Taxa de renovação do ar.
Valores máximos de necessidades energéticas. Coeficientes de transmissão térmica superficiais de referência de elementos opacos e de vãos envidraçados (Uref). Coeficientes de transmissão térmica lineares de referência. Soluções de referência de sistemas a considerar na determinação do valor máximo para as necessidades nominais anuais de energia primária (Nt).
Qualidade térmica da envolvente. Coeficientes de transmissão térmica superficiais máximos admissíveis de elementos opacos (Umáx). Fatores solares máximos admissíveis de vãos envidraçados (gTmáx).
Ganhos solares brutos. Ventilação.
Sistemas técnicos. Requisitos de eficiência.
Sistemas para aproveitamento de fontes de energia renováveis. Requisitos de eficiência. Requisitos de qualidade e manutenção.

Métodos de Avaliação

Os alunos realizam trabalho evolutivo sobre a matéria leccionada nas aulas. A avaliação contínua contempla a assiduidade às aulas, o desempenho dos alunos na realização dos exercícios propostos, a entrega e avaliação do trabalho desenvolvido ao longo do semestre, tudo complementado com dois testes escritos presenciais, de índole teórico/prática, no caso das aulas já poderem ser realizadas presencialmente.

Recursos Didácticos

A introdução teórica da matéria é realizada com a visualização de elementos que ficam disponíveis aos alunos na plataforma moodle. Após a introdução teórica segue-se a realização de exercícios referentes à matéria, ficando os enunciados desses mesmos exercícios também disponíveis aos alunos na plataforma moodle.

Palavras Chave

Desempenho energético;
Certificação energética;
Classe energética;
Necessidades energéticas.

Bibliografia Principal

Autor Decreto-Lei n.º 118/2013 de 20 de agosto
Título Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios
Local Lisboa
Editora Diário da República
Ano 2013